Inicio do conteúdo site.
2020: o ano que não terminou. Lições para 2021. Capítulo 1

O intenso ano de 2020 está retratado na série documental “2020: o ano que não terminou. Lições para 2021”, produção original da Piotto Produções em parceria com a TV CIEE.

Baseada na série de entrevistas “Pensando o Brasil com Adalberto Piotto”, concebida ainda no final de 2019 e que começou suas gravações em fevereiro de 2020, antes de todas as consequências mais graves da pandemia de Coronavírus que assolou o planeta, a série mostra o Brasil, suas intensas discussões e sua percepção de mundo durante todo o ano.

Remodelada para gravações à distância, a partir de abril, com mudanças sensíveis na captação técnica dos depoimentos, permaneceu pensando o país pelas plataformas que preservavam o distanciamento social, mas que, mesmo assim, aproximaram-nos ainda mais do debate real entre brasileiros que buscam soluções diante do momento único pelo qual a humanidade ainda atravessa.

“2020: o ano que não terminou. Lições para 2021” é uma série de recortes das entrevistas que foram ao ar, semanalmente, ao longo do ano pela TV CIEE, cujo debate natural criou uma narrativa própria ao evoluir para esta série documental de dois capítulos.

No primeiro capítulo, a política externa brasileira, a grandiosidade e a interferência das questões ambientais nas relações internacionais, o poder – ambiental, inclusive – do agronegócio ‘made in Brazil’, realidade e versões sobre o desmatamento da Amazônia, a divisão política no país, o endividamento público devido à pandemia, as propostas de financiamento e a evolução do debate e da história nacionais.

Neste capítulo, participam o pesquisador Hussein Kalout, da Universidade de Harvard; o economista Otaviano Canuto, ex-diretor do Banco Mundial; Aldo Rebelo, ex-presidente da Câmara e ex-ministro da Defesa; o executivo Horácio Lafer Piva, do grupo Klabin; o agrônomo Roberto Rodrigues, ex-ministro da Agricultura; o economista Antônio Delfim Netto, ex-ministro do Planejamento, professor da USP e consultor; e o executivo Humberto Casagrande, CEO do CIEE.

A direção é de Adalberto Piotto.