Inicio do conteúdo site.

O real debate brasileiro: entrevista com Christian Lohbauer, cientista político

28 de setembro de 2021

O cientista político Christian Lohbauer diz que o debate que se trava na política brasileira atualmente, por vezes raso, é ainda por causa da nossa carência histórica de educação democrática, de melhor conhecimento sobre a história do Brasil e pela origem hegemônica dos líderes dos governos desde a redemocratização.

Na tese apontada por Lohbauer, em entrevista ao “Pensando o Brasil com Adalberto Piotto”, pela TV CIEE, o regime autoritário empurrou a maioria dos brasileiros para o trabalho, para outras atividades que não a participação na política. Com a redemocratização, o grupo que estava na linha de frente do debate pela democracia assumiu sozinho o Brasil em sucessivos governos, desde meados dos anos 80 até o final de 2018, mesmo que por correntes ideológicas e partidos diferentes.

Demorou muito para a maioria da sociedade de fato, o que inclui associações empresariais, profissionais liberais, os cidadãos como um todo, a se envolver com a vida pública. Agora, como participantes ativos do processo político, começaram a cobrar uma nova agenda de desenvolvimento socioeconômico real, amplo e irrestrito.

É exatamente esta transformação que enfrenta a velha política brasileira no atual debate. Insatisfeita com o pouco avanço dos últimos 35 anos, cobra dos líderes da redemocratização algo maior: competência administrativa efetiva, reformas estruturais que gerem uma eficiência administrativa e uma modernização da máquina do governo. A atual demanda é por um Brasil que funcione, por reais avanços na vida dos brasileiros, sem deixar de reconhecer as notáveis conquistas da democracia e da estabilidade da moeda.

Christian Lohbauer foi candidato a vice-presidente pelo partido Novo, na última eleição presidencial, desfiliou-se do partido que ajudou a fundar recentemente e, desde 2019, é presidente executivo da CropLife, uma associação que reúne empresas de biotecnologia para o agronegócio.

Na segunda parte desta entrevista, ele expõe com dados técnicos de pesquisa, a eficiência do Brasil na agropecuária, além dos avanços tecnológicos que, mesmo com as críticas externas e internas, colocam o país na liderança da geração de alimentos com alta produtividade e proteção ambiental.
#PensandooBrasil