Inicio do conteúdo site.
Iniciativa tem foco na diversidade

Um novo aprendizado

6 de abril de 2022
Respeito à diversidade na escola derruba barreiras que nunca deveriam ter existido

Para ser mais preciso, recorri ao Dicionário Houaiss para obter o significado da palavra diversidade, hoje muito em uso: é qualidade daquilo que é diverso, diferente, variado. Pode ser um conjunto variado ou multiplicidade. É desacordo, contradição, oposição. Na Ecologia é o índice que leva em conta a abundância e a equitabilidade de uma comunidade. Pode ser também biodiversidade.

Dentro dessa conceituação, podemos afirmar que a diversidade é uma característica própria da democracia. Aceitar a diversidade é trabalhar com um princípio democrático.

A diversidade na educação é uma questão muito importante a ser considerada para que o ambiente escolar seja inclusivo e respeite a individualidade dos alunos, dando espaço aos múltiplos aspectos culturais existentes em nossa sociedade. 

O respeito à diversidade no ambiente escolar facilita o trabalho em grupo, evita sofrimento e constrangimento, melhorando o ambiente. Além disso, amplia o trabalho dos educadores e pais, abrindo portas para um aprendizado maior e melhor, derrubando barreiras desnecessárias.

Além dos conteúdos em sala de aula, na escola os alunos aprendem sobre valores e convívio em sociedade. O ambiente escolar não está imune ao preconceito, discriminação e intolerância – e uma forma de combater essas questões é abordar a diversidade na escola.

A escola tem um papel fundamental para a sociedade ao contribuir para o desenvolvimento de cidadãos que respeitem as diferenças entre as pessoas e tenham um bom convívio com a comunidade ao seu redor.

Muitas vezes os alunos acabam reproduzindo atos de preconceito com relação aos colegas e professores, gerando situações de bullying nas salas de aula

No ambiente escolar, os alunos têm a oportunidade de conviver com todo o tipo de diferença e os professores devem aproveitar a proximidade para incentivar um discurso de tolerância, respeito e empatia.

O respeito à diversidade é um dos princípios da Constituição Federal de 1988 e está presente no texto da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que coloca como uma das competências gerais da Educação Básica: “Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza”.

Portanto, nunca poderá afirmar que “alunos com deficiência atrapalham o aprendizado de outros estudantes”.

Arnaldo Niskier é presidente do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE/RJ). Foi secretário de Estado de Educação e Cultura no Governo Chagas Freitas, entre 1979-1983. Presidiu a Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado  do Rio de Janeiro (Funarj) e foi professor titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Niskier foi o primeiro secretário de Estado de Ciência e Tecnologia do país (Guanabara), no período 1968-1971, quando inaugurou o planetário do Rio de Janeiro. Pertence, à Academia Brasileira de Letras (ABL) desde 1984, da qual foi presidente nos mandatos de 1998 e 1999.


Mais posts com "Artigo"

Aos mestres com carinho
20 de outubro de 2022

Liberdades
29 de setembro de 2022

Posts em alta

Programa Jovem Aprendiz ameaçado
10 de outubro de 2018

O MEC não sai do lugar
7 de agosto de 2020