Inicio do conteúdo site.
Conviventes participam de atividades pelo Dia da Consciência Negra

Espaços de Cidadania promovem atividades pelo mês da Consciência Negra

25 de novembro de 2019
Como forma de promover o debate sobre o tema, jovens participaram de rodas de conversa e apresentações culturais

Na última semana, os conviventes dos Espaços de Cidadania participaram de atividades sobre o Dia da Consciência Negra (20/11). Embora o tema seja recorrentemente abordado, ele ganhou força como forma de resgatar a memória, a cultura e a ancestralidade negra.

“A data é significativa por trazer à luz reflexões e questões importantíssimas como o racismo, a intolerância e a desigualdade ainda tão presentes na sociedade brasileira. Relembrar nossa origem comum reforça a importância da realização de novas lutas para tornar a nossa sociedade mais justa”, observou Carolina Monteiro, analista técnica de Projetos Sociais do CIEE.

Grajaú

No Espaço de Cidadania Grajaú, em São Paulo, SP, os grupos participaram de uma oficina de abayomi – bonecas que eram feitas sem costura alguma, apenas de nós ou tranças, a partir de retalhos rasgados das saias das mães para acalentar as crianças durante as longas viagens a bordo dos navios negreiros. Símbolo de resistência, as bonecas também representavam um amuleto de proteção e foram batizadas com um nome que significa “encontro precioso” em iorubá.

Xavier de Toledo

Já os grupos do Espaço de Cidadania Xavier de Toledo visitaram o Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera em São Paulo, que destaca a perspectiva africana no processo de formação de identidade da cultura brasileira.

Manaus

No Espaço de Cidadania de Manaus, as rodas de conversa com a participação de professores e da gerente de Promoção da Igualdade Racial da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (SEJUSC) foram o principal foco de abordagem do tema.

Salvador

O Espaço de Cidadania Salvador recorreu à linguagem do teatro para tratar o tema do extermínio dos jovens negros e do tráfico de pessoas. As apresentações foram realizadas pelo Centro de Referência Integral de Adolescentes. 

Taguatinga

Os jovens participaram de uma apresentação de maculelê – dança folclórica que mistura elementos afro-brasileiros e cultura indígena – como conclusão das oficinas de capoeira das quais participaram durante o mês.