Inicio do conteúdo site.
Fachada externa do Espaço de Cidadania em Salvador

CIEE inaugura Espaço de Cidadania de Salvador

25 de outubro de 2019
Unidade fica no bairro Nazaré e atende adolescentes de 15 a 17 anos

Com direito a apresentações de berimbau, percussão e hip hop, foi oficialmente inaugurado nesta sexta-feira (25) o Espaço de Cidadania do CIEE em Salvador. A unidade funciona na Rua Desembargador Adolfo Ribeiro Santos Souza, nº 124, no bairro Nazaré, com o objetivo de fortalecer a convivência social, a participação cidadã, o retorno ou a permanência na escola e uma formação geral para o mundo do trabalho.

Participaram da cerimônia de inauguração representantes do Ministério da Cidadania, do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, do Poder Legislativo do Estado da Bahia e também da Administração Municipal.

Também estiveram presentes o superintendente Geral do CIEE, Humberto Casagrande, o superintendente Nacional de Atendimento, Luiz Gustavo Coppola e a superintendente de Ação Social e Filantropia, Maria Nilce Mota.

O Espaço de Cidadania do CIEE é dedicado à oferta de ações e serviços socioassistenciais gratuitos para o público em situação de vulnerabilidade e risco social e pessoal. É uma oportunidade para que os jovens desenvolvam novas competências para uma melhor vida em sociedade e a partir disso ampliem seus horizontes, sempre pautados no respeito a si e ao outro.

60 jovens já participam das atividades

As atividades no local tiveram início há cinco meses. De acordo com a Superintendência de Ação Social e Filantropia do CIEE, estão inscritos 60 jovens, encaminhados pela rede socioassistencial pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS).

“Começamos o trabalho com eles em maio e já percebemos evolução. Recebemos, por exemplo, importantes depoimentos de jovens que estavam com dificuldades de conversar com suas famílias sobre questões de gênero e outros que enfrentavam um processo de depressão. Com nosso diálogo eles passaram a se sentir acolhidos e protegidos”, comenta a gerente de Projetos Sociais do CIEE, Luana Bottini.

Apoio da família e reuniões mensais

Os jovens têm aproveitado o Espaço para falar sobre cidadania e direitos, para estar mais próximos de suas famílias, que têm reuniões mensais na unidade, para conhecer sob uma nova perspectiva os pontos turísticos de sua cidade, num processo de empoderamento e também de compreensão do outro, da sua história e do seu território.

De acordo com Luana Bottini, um desafio já diagnosticado pela equipe do Espaço da Cidadania em Salvador é a deficiência na formação escolar de adolescentes que têm idade entre 15 e 17 anos. “Identificamos isso e nos aproximamos das escolas na busca de projetos e ações para melhorar a formação escolar destes adolescentes”, comenta a gerente de Projetos Sociais do CIEE.

Conforme acontece em outros Espaços de Cidadania que possuem ações direcionadas ao público jovem, os encontros têm cinco eixos temáticos: convivência, direitos humanos, participação social, mundo do trabalho e lazer. Além de Salvador, há espaços em funcionamento em São Paulo, Manaus e Taguatinga.