Inicio do conteúdo site.
Seminário abordou temas relevantes para os jovens, como a importância dos programas de aprendizagem, o papel de instituições filantrópicas na assistência social e a reforma do ensino médio. / Divulgação / Edith Schmidt

Seminário no Teatro CIEE aborda o papel do terceiro setor na assistência social

29 de agosto de 2018
Com presença do ministro Alberto Beltrame, encontro destacou a reforma do ensino médio e a importância do programa de aprendizagem

Na última quinta-feira, dia 23/08, o CIEE Nacional organizou um seminário sobre a Juventude Brasileira e a Assistência Social. O evento, que foi realizado no Teatro CIEE, em São Paulo, abordou temas relevantes para os jovens, como a importância dos programas de aprendizagem, o papel de instituições filantrópicas na assistência social e a reforma do ensino médio.

“A aprendizagem é essencial para ajudar o jovem e sua família a poder mudar seu futuro. É um programa que já mostrou êxito na área de assistência social, mas ainda há muito a ser feito na área da conscientização da população e das empresas”, explica Antonio Jacinto Caleiro Palma, presidente do Conselho diretor do CIEE Nacional e Presidente do Conselho de Administração do CIEE São Paulo.

No encontro, estavam presentes representantes dos CIEEs autônomos de todo o Brasil, além do ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, o presidente do Conselho Nacional de Educação, Eduardo Deschamps, presidente do Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas, Custódio Pereira, a secretária nacional de Assistência Social, Maria do Carmo Brant de Carvalho e o Secretário da Inclusão Social e Produtiva, Vinícius Botelho.

“Instituições filantrópicas privadas são essenciais para que consigamos atender à população que precisa de assistência. O CIEE é um exemplo de como o terceiro setor pode mudar a vida de jovens em todo o País”, comenta o ministro Alberto Beltrame.

A reforma do ensino médio, e sua influência nos programas de aprendizagem e estágio também foram discutidas. “Um dos pilares da reforma é ajudar o jovem do ensino médio a estar mais preparado para o mundo do trabalho. A intenção é proporcionar ao estudante a ter mais opções de escolha. A nossa ideia é que parte das atividades da aprendizagem e estágio possam também ser computadas dentro do currículo e da carga horária do ensino médio”, explica Eduardo Deschamps.

Durante o seminário, o CIEE e o Ministério do Desenvolvimento Social reforçaram o acordo de cooperação técnica, visando à cessão de conteúdo e metodologia da entidade para o Programa de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho, o Acessuas, que foi firmado em julho. Esse material será multiplicado pelo MDS a mais de 1.000 municípios do País. “O CIEE já é um parceiro importante. Esse acordo de intercâmbio de informações e metodologias tem grande potencial para ajudar jovens em situação de vulnerabilidade”, completa Beltrame.

No evento, o presidente do Conselho do CIEE Rio de Janeiro, Arnaldo Niskier, homenageou o ministro Alberto Beltrame com o Troféu Integração, por seus serviços prestados à integração da juventude no mercado de trabalho e ao desenvolvimento do País.

“Além do programa Aprendiz Legal, que está diretamente ligado à assistência social, o CIEE tem papel importante na hora de reverberar assuntos que estão em pauta e têm relevância para a sociedade brasileira”, comenta Humberto Casagrande Neto, Superintendente Geral do CIEE São Paulo.

Sistema Nacional CIEE
CIEE Autônomos: São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e Pernambuco.