Inicio do conteúdo site.

Sebrae SP premia projetos de estagiários empreendedores

17 de maio de 2019
Programa contou com a participação de 81 jovens que apresentaram 29 projetos

O Sebrae-SP, empresa parceira do CIEE no programa de estágio, realiza anualmente desde 2012 o Prêmio Estagiário Empreendedor, no qual os participantes são convidados a realizarem projetos para que tragam sugestões de melhorias de processos e projetos para a instituição.

Em 2019, o prêmio contou com a participação de 81 estagiários, que apresentaram 29 projetos. Os finalistas e ganhadores foram anunciados na última quinta-feira (16/05), na Escola Superior de Empreendedorismo, no Centro de São Paulo. “Nossa ideia com este prêmio é trazer um novo significado ao jovem, para que ele consiga ver sentido no programa de estágio e de fato aliar o conhecimento teórico em um projeto prático”, explica Neusa Gallego, gestora de pessoas do Sebrae-SP.

Estas e outras iniciativas talvez sejam o motivo pelo qual o Sebrae-SP é uma das empresas bem avaliadas no Prêmio Melhores Programas de Estágio do CIEE. “Nosso programa tem duração de dois anos e, mesmo sem a garantia de contratação, nossa rotatividade é muito baixa. Promovemos intercâmbio de estagiários entre diferentes áreas para que possam ter uma compreensão mais global da organização”, completa Neusa.

Mágica e motivação

Para dar o pontapé inicial na manhã de premiação, o mágico e performer Poeta do Impossível (Gui Antonio) intrigou a plateia ao revisitar truques clássicos, como a bolinha em 3 copos e desaparecimento de itens. “Existe sempre um jeito diferente e inovador para se fazer as coisas”, lembrou aos jovens presentes.

Na sequência, foi a vez da empreendedora criativa Rafa Cappai, da Espaçonave, chamar  atenção com uma palestra sobre as 13 lições que gostaria que tivessem me contado no meu 1º estágio. Mesclando exemplos de sua trajetória pessoal com citações de estudiosos da criatividade, Cappai levantou questões como o autoconhecimento, aprendizado contínuo e profissões do futuro.

“As organizações precisam desse olhar fresco dos estagiários para se atualizarem e eles também tem muito a aprender com práticas do mercado”, assegura Rafa Cappai.

Soluções e boas ideias

O projeto que levou o 1º lugar chama-se Sebrae + Social e foi proposto pela equipe formada pelos estagiários Ana Claudia Bastos, Clisman Moreira e Silvyelle Júlia. A proposta não era criar uma solução nova, mas melhorar um processo ou produto já existente. “Ouvimos a ideia de um colaborador e partimos do programa de arrecadação de alimentos do Sebrae, pensando em como poderíamos aprimorá-lo”, conta Ana Claudia.

Trabalhando juntos por cerca de um mês, o trio entendeu que o programa de arrecadação, que é estimulado entre os colaboradores ao longo do ano nas 33 unidades paulistas, tem um teto de cerca de 33 toneladas.

Avaliando o mercado em busca de exemplos de grandes eventos que pediam um quilo de alimentos não perecíveis, os estagiários encontraram bons indicativos. “Descobrimos que a média de arrecadação voluntária é, em média, de 60% do público que atende a estes eventos”, explica Silvyelle.

Com a Feira do Empreendedor do Sebrae, que acontece todo ano durante quatro dias, os jovens vislumbraram uma ótima oportunidade. “De acordo com nossa projeção, com o volume de visitantes do evento e essa porcentagem de contribuição, temos potencial para arrecadar 88 toneladas de alimentos”, calcula Ana Clara.

E para resolver a questão logística, os estagiários contarão com o apoio do Banco de Alimentos Cresan, serviço da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, e também com a organização não-governamental  Amigos do Bem, ambos capacitados à mover as doações e encaminhá-las para instituições cadastradas e aptas a receber a comida. “A ideia é implementar o projeto vencedor que ficar em primeiro lugar na próxima edição da feira do empreendedor, em outubro”, prevê Neusa.

Além do reconhecimento e da implantação, os jovens receberão um curso de gestão. Mas, para eles, o que conta é a chance de gerar um impacto positivo. “É muito importante ter esse projeto no currículo. Mesmo que a gente não tivesse ganhado, já seria uma grande alegria saber que esse projeto de cunho social vai proporcionar melhorias para a vida das pessoas”,conta Clisman Moreira, estagiário do Sebrae.

Ficou com vontade de fazer parte de um programa de estágio desses? O primeiro passo é fazer a inscrição no CIEE para começar a buscar uma oportunidade!