Inicio do conteúdo site.
Nutricionista receitando legumes, frutas e exercícios físicos a paciente, em foto que não mostra o rosto das pessoas, somente os braços

O futuro da profissão de nutricionista: webinar debate possibilidades para novos profissionais

23 de setembro de 2021
Área de atuação é ampla e permite contato com rotina de atletas, hospitais ou clínicas, e também na criação de políticas públicas

Com o cuidado relacionado à alimentação saudável chegando à grande parte da população brasileira, como a profissão de nutricionista está desenvolvendo práticas profissionais que vão influenciar o futuro de quem está optando por esta carreira atualmente?

O tema foi debatido em um webinar promovido pelo CIEE e que contou com a participação do nutricionista esportivo Alexsander Whitaker, a nutricionista da Sodexo, Claudia Musa e a nutricionista e conselheira do NR3, Irene Coutinho de Macedo. A conversa foi conduzida pelo jornalista Alcides Ferreira.

Com foco na alimentação balanceada, as possibilidades para este profissional são muitas. Ele pode atuar na alimentação coletiva, na produção de refeições em restaurantes, serviços comerciais de alimentação ou refeitórios de empresas. Outra possibilidade é trabalho focado em políticas públicas e a segurança alimentar. E cresce também a demanda na área de nutrição esportiva, como é o caso de Alexsander Whitaker.

“Tudo que a nutrição me proporciona é muito gratificante. Como nutricionista continuei como atleta. Achei um nicho específico. Os atletas vendo os meus resultados, vieram até mim. A nutrição esportiva está muito em moda, principalmente nas academias, mas sempre trabalhei com atletas de alto rendimento”, explicou.

Outro campo profissional bastante escolhido por quem opta por esta carreira é a nutrição clínica. Ela oferece assistência em nível de consultório, e também em hospitais, unidades de saúde e instituições de longa permanência para idosos. Para Claudia Musa, seguir uma vocação pode ser determinante para quem está começando a vida profissional.

“Escolher uma profissão é um grande desafio. Muita coisa acaba influenciando nessa decisão. Desde que entrei na faculdade eu tinha certeza que queria atuar na área clínica. Quando pude começar um estágio, eu fui para a área hospitalar”, disse.

Primeiro curso do País é de 1939, hoje são quase 900

Irene Coutinho deu um panorama dos cursos de nível superior que existem atualmente no Brasil. Segundo ela, atualmente o país conta com 150 mil profissionais e a maioria deles está concentrada no Estado de São Paulo.

Primeiro curso foi criado em 1939. A partir do fim da década de 1990 houve um crescimento expressivo no número de cursos. Em 2009, havia aproximadamente 400 cursos. Em 2021, esse número chegou a quase 900. A nutrição é uma área em rápida ascensão”, concluiu.

Confira o webinar na íntegra