Inicio do conteúdo site.
Entrega do Prêmio Melhores Práticas de Estágio PMSP

Prêmio reconhece projetos inovadores dos estagiários na prefeitura de SP

13 de novembro de 2019
“Nossas iniciativas nascem com o propósito de diminuir as desigualdades. São Paulo tem que ser um lugar melhor para as pessoas’, pontuou a secretária de Inovação e Tecnologia, Mariana Sampaio

Visando reconhecer iniciativas que melhorem a qualidade dos serviços prestados à população, foi realizada na quinta-feira (7/11) mais uma edição do prêmio As Melhores Práticas de Estágio na PMSP, no Teatro CIEE.

“O prêmio carrega uma série de conceitos e posturas que a sociedade precisa valorizar. Os estagiários têm a jovialidade, a inovação. Tragam cada vez mais ideias.  O mundo não vai melhorar se não trabalharmos juntos”, disse a secretária municipal de Gestão, Malde Vilas Boas. 

Para o gerente Regional da Grande SP e Capital do CIEE, Luiz Douglas de Souza, ao mesmo tempo que valoriza a iniciativa dos estagiários, o prêmio também reflete a credibilidade da parceria entre o CIEE e a prefeitura de São Paulo.

“Nossa responsabilidade é grande. Quando fazemos a ponte entre estudantes, escolas e órgãos públicos, também trabalhamos para trazer novos olhares e mais pluralidade para o mundo do trabalho”, analisou.

A cerimônia contou ainda com uma palestra da secretária Adjunta de Inovação e Tecnologia, Mariana Sampaio. “Nossas iniciativas nascem com o propósito de diminuir as desigualdades. São Paulo tem que ser um lugar melhor para as pessoas e a gente não vai melhorar se não ouvir a população”. 

Confira a lista dos vencedores

Inovação em processos internos:

Em grupo:

1º – Elaboração de guia prático para alimentação, recintação e enriquecimento ambiental de beija-flores (Raíssa Dorsa Périgo, Joyce Cristina Silva e Marília Rosa Alves);

2º – (Im)plantando qualidade: um novo olhar sobre o plantio de mudas na região centro-oeste da PMSM (Amanda Callegari Loschiavo e Bárbara de Oliveira Silva);

3º – Padronização e dinamicidade do fluxo administrativo estabelecido para a análise das solicitações de supressão de vegetação de porte arbóreo, considerada patrimônio ambiental (Gabrielly Santos Novato e Beatriz Garanhani Silva)

Individual:

1º – Implantação de conceito e ferramenta de inteligência de negócios para automação do fluxo de informações da Ouvidoria Geral do Município (Erika Yui Kanayama) 

2º – Atendimento padrão para estrangeiros da maternidade Vila Nova Cachoeirinha (Lavinya de Jesus Garcia)

3º – Do corpo à alma: o monitoramento interno de dados da Coordenação de Políticas para população em situação de rua (Mainara Thaís Guimarães Pereira)

Inovação em processos e políticas públicas:

Em grupo:

1º – Vivências com a arborização: atividades para educadores (Beatriz Monteiro da Silva e André Barcellos Penha)

2º – Implantação de sistema de trilhas interpretativas, ecológicas e culturais como ferramenta de educação ambiental e instrumento de ciência cidadã no Parque Vila Guilherme (Giulia Paola Saavedra Cosmo e Thaís Regina de Oliveira)

3º – Compostagem urbana: proposta de política pública de manejo alternativo de resíduos orgânicos (Shayene Juliana de Souza Carneiro e Lucas Almeida Oliveira dos Santos) 

Individual:

1º – Aplicativo SP+Segura: inserção de novos ícones e o planejamento policial (Cawan Fernando Andrade Quiavenato)

2º – O uso do QR Code no turismo acessível no município de São Paulo (Robson dos Santos)

3º – Guia para explorar a realidade da população e coletar percepções para a formulação e revisão de políticas públicas (Marcelo Vegi da Conceição)