Inicio do conteúdo site.
Ilustração que mostra um computador e pessoas em miniatura com pendrive, mouse e webcam

Como os eSports podem gerar negócios para marcas estratégicas?

29 de outubro de 2021
A paixão por games virou profissão: conheça a Torneio de Jogos e saiba mais sobre as oportunidades empreendedoras no mundo dos jogos eletrônicos

Os jogos costumavam ser considerados brincadeira de criança. Com o passar do anos, os eSports foram tomando forma e hoje esse universo vem consagrando-se como uma indústria em ascensão. Isto porque os games tornaram-se negócios onde  marcas e empreendedores enxergam uma oportunidade estratégica. 

Atletas digitais fazem parte de clubes de eSports, assim como os jogadores de esportes tradicionais. Santos, Flamengo e Corinthians, por exemplo, são times que investem em projetos de jogos eletrônicos. Tem-se compra e venda de jogadores, patrocínio e outras coisas semelhantes. Para entender melhor as oportunidades e as estratégias da indústria dos eSports, entrevistamos o Dérik Dionízio, empresário e CEO da Torneio de Jogos, que promove eventos e torneios para gamers. Confira!

Qual a sua história com os eSports?

Minha história com os eSports começou lá atrás, no tempo das lan houses. Eu me reunia com os meus amigos para jogar on-line, ficar perto de quem eu gosto e para praticar jogos divertidos. Então, os eSports marcaram a minha vida. Desde então, sigo todos os passos deste universo atentamente e acompanho a evolução do cenário, que tem sido ótima, por sinal.

Como é ser empreendedor no universo gamer?

Ser empreendedor no universo gamer é como abrir uma mata fechada e trilhar novos caminhos. São caminhos ainda não trilhados, muitos ainda desconhecidos, principalmente por empresas que querem entrar nesse universo mas não sabem como. Nós estamos aprendendo muito também com esse novo mercado, que não para de crescer e hoje é o maior do mundo. Me sinto feliz em estar nesse ramo de atividade como pioneiro e entregar essa experiência do esporte eletrônico para pessoas. É muito gratificante pra gente fincar essa bandeira e sermos, hoje, referência em esporte eletrônico no Brasil.

O que te motivou a fundar a Torneio de Jogos?

Antes de fundar a empresa, observamos que o mercado profissional no mundo dos eSports estava em plena ascensão. Mas, percebemos uma carência muito grande em relação ao público amador, ou seja, jogadores que não queriam seguir carreira profissional. Então pensamos, por que não desenvolver torneios amadores com foco nessas pessoas? Dessa forma, conseguimos oferecer a oportunidade dos jogadores participarem de um torneio de esporte eletrônico profissional, onde suas partidas são narradas por um youtuber e eles podem jogar em equipe junto com os seus amigos, e isso está sendo incrível! Expandimos rapidamente nosso ramo de atividade e com a pandemia essa modalidade se tornou muito comum e alavancou as interações de escolas, empresas e jogadores casuais. O game, ao contrário do que muitos pensam, tem seu lado positivo, ajuda na saúde mental e traz benefícios cognitivos.

Qual o potencial da indústria de jogos eletrônicos?

Para a Torneio de Jogos, o potencial é imenso. Quando nós falamos de games, também falamos sobre as profissões do futuro ligadas a eles. Não só ao profissional de jogos, mas aos psicólogos, desenvolvedores, editores e treinadores gamers, por exemplo. Temos um universo enorme de profissões e potenciais a serem explorados em um mercado que só cresce. O segmento de games já tinha ultrapassado o de filmes há um tempo e hoje é o mais rentável do mundo.

Por último, mas não menos importante: qual jogo fez com que você se apaixonasse pelos eSports?

Essa paixão por games vem desde criança quando ganhei meu primeiro Master System. Ela evoluiu na adolescência quando conheci o jogo Counter Strike, um dos maiores esportes eletrônicos da atualidade, com premiações superiores a R$ 10,6 milhões, de acordo com o site Terra. É super nostálgico falar disso, pois nos reunimos em lan houses (que praticamente estão extintas pela popularização dos PCs Gamers) com as equipes montadas para jogar por horas. Tinha até o dia do corujão, que passávamos a noite toda jogando, praticando e nos divertindo. Essa brincadeira tornou-se paixão e transformou-se um empreendimento. Hoje, nossa empresa estimula a prática do esporte eletrônico de forma saudável e em formato de entretenimento. 

Quer fazer parte desse mercado em ascensão? Mande um e-mail para esports@ciee.ong.br e faça parte do primeiro Torneio CIEE de eSports!


Tags: #eSportsCIEE