CIEE recebe Startups e promove rodada de empreendedorismo

4 de setembro de 2018
Em formato inovador, entidade recebeu nove players do mercado

Jovens cheios de entusiasmo, ambiente inovador e profissionais disruptivos foram os elementos que deram o tom ao evento realizado no Teatro CIEE no último dia 23. Os universitários foram recebidos com espaço interativo, onde diferentes startups expunham suas soluções.

Na sequência, o público acompanhou o mini reality show produzido para o processo seletivo personalizado, organizado pelo CIEE, na Soul Urbanismo , para a escolha de um novo estagiário. A escolhida foi Beatriz Cordeiro, de 21 anos, estudante de Arquitetura da Anhembi Morumbi. “Estou muito feliz, esse é meu primeiro estágio e o processo foi incrível”, comemora.

Novo mercado, novas carreiras
Para conversar e trocar experiências, foi montado um elenco digno de Oscar: Oshry Vidal, Head de relacionamento do LinkedIn Brasil; Augusto Aielo, empreendedor e fundador da Soul Urbanismo, que oferece soluções criativas de parklets e praças;

Bruna Barros, CEO & Cofundadora do Grana Preta, iniciativa de fomento ao empreendedorismo negro e de mulheres para alto impacto criada no Programa ProLíder do Instituto FOUR;  Micheli Junco, CTO da B2Mamy Aceleradora e Ricardo Podval CEO da CIVI-CO,  representando os negócios de impacto social e de propósito.

Para trazer  perspectivas econômica, tecnológica e política, estiveram presentes Michele Vita, superintendente  digital do Itaú Unibanco, Giulianno Ripoli Perri, sócio diretor da GP3O Investimentos, assessoria financeira, investimentos anjo e mentoria. Mario Cereda, gerente de software da Coddera, e Rafael Vivolo, Co-Fundador da MGov Brasil.

Os participantes responderam perguntas ligadas ao novo momento do mercado, oportunidades, como empreender e quais são possíveis caminhos para ingressar no mundo do trabalho. “Ter uma história para contar, para além da experiência profissional, pode ser um diferencial nas redes sociais”, avalia Oshry Vidal, do LinkedIn Brasil. Ela pontuou ainda que a comunidade brasileira na plataforma é a 3ª maior em número de conexões no cenário mundial.

Também foi levantado a questão das profundas transformações em curso. “É importante saber se adaptar a tudo isso, e entender que em cinco anos esse mercado de mudanças exponenciais vai ser totalmente diferente e as profissões também”, prevê Giuliano Perri, autor do livro Pra cima deles! .

O evento integra  novo momento da entidade. “O CIEE é a casa do jovem e por isso deve estar antenado com ele, entender seus anseios. Hoje, essa geração não quer necessariamente começar a carreira em uma empresa tradicional, mas em um ambiente mais dinâmico, como é o caso das startups. Estamos cada vez mais nos afinando para oferecer vagas em diferentes ambientes”, observa Luiz Gustavo Coppola, superintendente de atendimento do CIEE.

Evento Start ups